Mountain DO Noronha – Como foi?

Fala galera.
Dei uma sumida essas semanas… mas vou bem falar que foi ótimo pra focar em algumas outras cositas. Mas eu volteiiiii!!!

Voltei pra contar, num resumão rápido, como foi a Mountain DO – a corrida mais bonita do mundo!! 😀

Aconteceu no dia 09/nov, com largada prevista para 8am. Tinha percursos de 8K e 21K. Pra variar é óbivius que me enfiei nos 21K. Já que viajei kms pra correr, que seja pra conhecer TODA a ILHA!!!
Na retirada do kit ganhamos sacolinha, camiseta, toalha, um cinto de hidratação + extras de comidinhas. Achei o kit bem legal, só que ao invés de uma sacolinha, eles poderiam ter dado a Mochila Mountain DO. Além de mais prática, condiz com o preço que paguei pra correr por lá rssss
Antes da largada, o organizador da prova informou para nos hidratarmos muito. A boa notícia é que aumentaram o número de postos de hidratação de 5 para 8. Juro que foi uma benção, porque usei todos muitas vezes. rssss

Vamos à corrida:
Largada: Mal largamos e já veio a primeira pirambeira pelo asfalto. Foram quase 2km de subida…. subida mesmoooo!!! Só aí já deu pra aquecer. hahahahaha

km 3 ao 8: Entramos nas trilhas, pedras e areias. Cruzamos pela Vila dos Remédio (centrinho – asfalto), corremos pela estrada de terra, Praias do Meio, Conceição, Boldró, Bode e Cacimba do Padre. Nem preciso dizer que o visual era perfeito… e as trilhas eram fortíssimas (troncos, pedras, galhos e areia fofinha).

iluvrun_10Praia do Meio

iluvrun_02Trilha entre a Praia do Meio – Praia da Conceição

iluvrun_01Trilha para a Praia do Bode – descidinha suave!!

iluvrun_03Praia Cacimba do Padre

iluvrun_04Praia Cacimba do Padre

km 9 ao 11: Chegamos na praia do Sancho e fizemos toda a rota dos Golfinhos e Sancho. Aqui a corrida era por percurso de madeira reciclável. Demais mesmo. Mas o cansaço já estava com tudo. Calor e sede o tempo inteiro. Banhos nem se fala. Eu me molhava e em 5 minutos já estava quase seca.

iluvrun_06Trilha Praia do Sancho – Morro Dois Irmãos

km 12 ao 15: Voltamos pro asfalto. Quando vi, já estávamos no Aeroporto. Essa parte foi uma das mais tranquilas, até porque o terreno era praticamente plano e não tinha obstáculos pra nos atrapalhar. Foi a única parte que realmente corremos hahahahaha Mas estava aquele calor de asfalto rsss

km 16 ao 19: PitStop para se hidratar com água de coco! Sim, água de coco. Incrível como corremos diversas corridas e ainda descobrimos coisas novas. Eu amei. Era água de coco no coco mesmo!! hahahahahaha Queria beber tudo, mas era água demaisssss, fora a água mesmo, que não escapava de jeito nenhum. Nesse final de prova, “corremos” pelo Parque Nacional (que foi aberto para a corrida) e pela praia do Atalaia. Nesse trecho estava seco demais e já passava das 10hs da manhã. O sol já estava à pino e não ventava. Então eu olhei pra Ju e falei: “Me lembre de nunca me inscrever no Atacama”… hahahahaahaha Foram 4km de estrada de terra, trilha e pedras. A parte que eu mais sofri, certeza. A balinha de goma da Voe Azul foi essencial pra subir a trilha do Atalaia!! rssss

iluvrun_07

Praia Sueste – Nossa água de coco…. no coco!!!iluvrun_09

Praia do Atalaiailuvrun_08Trilha do Atalaia – Tranquilinho, né?!?

km 20: Último km. Enfim saímos da trilha e voltamos pro asfalto. (não sem antes tomar mais 3 banhos e encher as garrafinhas). Esse km foi só alegria. Corri pro abraço!! 😀

iluvrun_05Time Mountain DO Noronha 😀

Terminei a corrida super bem, sem stress nos músculos, sem cansaço e sem cãibra!!
Meu tempo: 3h19m em 20,2km (by Garmin e Nike+). o/
Na corrida de montanha o pace não importa, o que importa é correr, apreciar a vista e chegar inteira!! :DRealmente essa foi a corrida mais bonita do mundo. Acho que por correr em lugares como esses nos sentimos mais vivos, mais felizes e dispostos a querer aproveitar a vida intensamente. Valeu cada centavo gasto e km percorrido!!

Essa prova foi bem diferente da Corrida de Montanha de Campos do Jordão por alguns motivos:
1) Altitude – nível do mar – já ajuda a vida só com isso. hahahahahaha
2) Hidratação – tinha bem mais do que em Campos.
3) Musculação – sem ela o corpo não aguenta nem 10K de trilha.
4) Caneleira Compresport – foi essencial para a minha cãibra não aparecer (e olha que eu senti a panturrilha, viu?) rssss

Próxima corrida de aventura: K42 – Ubatuba 😉
Quem vamos?!!? o/

Obs: Por pedidos, segue os créditos das fotos da minha amiga, fotógrafa, corredora, pacer e parceira Juliana Bakanovas!!! 😀 (que tbm aparece em algumas fotos) hahahahahahaha

Anúncios

3 comentários em “Mountain DO Noronha – Como foi?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s