Por que suplementar nos treinos?

Por que é importante saber qual a melhor hidratação pra você na hora do longão?

Quando se está treinando para uma prova alvo, é legal fazer vários testes durante os treinos para identificar qual o melhor suplemento e repositor que se encaixa naquele momento. E os treinos longos servem exatamente para isso.

Nos meus quase 5 anos de corrida, aprendi não só com profissionais da área de nutrição e de educação física, mas também com corredores amadores, a importância de saber identificar como repor os nutrientes perdidos durante a corrida.

Dependendo do seu objetivo – meia-maratona, maratona ou até corridas de montanha – o corpo pede diferentes reposições. Cada corrida é uma corrida, cada dia é um dia. Às vezes fazemos tudo direitinho nos treinos e no dia da prova o corpo não responde como queremos. Normal. Acontece. Não estávamos num bom dia, ou tivemos um problema de saúde durante a semana. Enfim…

Vou contar um pouquinho como são os MEUS TREINOS LONGOS, e o que EU USO para repor as minhas necessidades durante a corrida. 😉

Treinos USP e Montanhas

Pra quem não sabe, meus treinos continuam focados para MEIA-MARATONA de rua e montanha. A distância das corridas pode ser a mesma, mas a hidratação e os suplementos são completamente diferentes.

Quando treino na USP, aos sábados, e tenho mais de 1h20 para correr, sei que terei que levar suplementos para repor as perdas de nutrientes e sais do corpo. Por isso levo comigo um sachê de gel da GU Energy. Já acostumei a tomar um gel a cada 45 minutos, + ou -. Sei que para mim, esse é o momento ideal para repor os carbos que meu corpo precisa para manter a performance.
Com isso, você pode se perguntar: “Então na meia maratona de rua, se você concluir a prova em 2h00, você irá tomar o sachê de GU apenas 2x, certo?”
Resposta: Errado!
No dia da prova – meia-maratona de rua – eu utilizo de uma estratégia um pouco diferente dos treinos, porém continuo me baseando no que testei nas últimas semanas. Como sei qual será meu ritmo, uso os kms a meu favor. Tomo o gel a cada 6km (em média) para não perder a performance, até porque estarei correndo mais forte e o corpo demanda uma reposição mais rápida. Ou seja, levo 3 sachês de GU para me sentir segura e poder tomar nos momentos que mais precisar, utilizando a estratégia por mim criada. 🙂

Entenda. O treino é um lugar para fazer teste. É onde pode-se errar, tentando acertar! Para fazer certo na prova, o ideal é trocar uma ideia com seu treinador. Ele irá ajudar você a entender qual o melhor momento para cada suplementação.

Agora vamos às montanhas!

Treinar para montanhas é mais complicado para quem mora em SP. É preciso se deslocar para outras cidades ou algum local distante. Por isso nossos treinos de montanhas são bem espaçados. Uma vez no mês, quem sabe… pode-se dizer que isso é até um privilégio.
E qual a solução? Subir ladeira. Mesmo que na rua, com treinos de até 20km (para quem vai para meia-maratona como eu). Só de você botar a panturrilha em “cash” na subida já é um bom começo para não sentir dores no dia da prova.

Por isso que com essas dificuldades de treino, a estratégia para a corrida de montanha é um pouco diferente. Pode-se calcular pelo percurso e altimetria quanto tempo irá se levar para completar a prova. Mas essa conta nunca é exatamente certa. Pode acontecer muita coisa no meio do caminho, como uma árvore caída, uma torção nos pés, uma cãibra, um sol de rachar o coco… enfim, uma prova de 21k que duraria 3h30 pode se transformar em 5h. E aí, como proceder? Levar sempre suplementos a mais para não passar por perrengues 😉
EU sempre levo, além de 3 sachês de GU, biscoitos ou palitinhos salgados para repor o sal, castanhas pra ter uma gordurinha extra e jujubas para açúcar! Além claro, de muita água. Mantenho sempre minha bolsa de água cheia para não ter problemas de sede. Seria legal também levar isotônicos. Ocasionalmente (eu disso ocasionalmente), os organizadores das provas oferecem para os corredores. Ou seja, leve toda a suplementação com você. 😉
Conheço corredores que levam paçoquinha, bananinha, bolinhos, azeitona… Vai de cada um o que gosta e o que se adapta melhor.

 

Provas Meia-Maratona – Rua e Montanhas

Viram só a importância de treinar, fazer testes e conhecer os suplementos e repositores antes da prova? Pode ser uma corrida que você já esteja acostumado, mas se a sua estratégia na prova é diferente da que você fez no passado, você tem que se readaptar a suplementação.

É isso runners. Dicas e ideias são sempre bem vindas.
Mas sempre, sempre, sempre converse com seu nutricionista e com seu treinador para saber o que é melhor para você. E teste durante os longos da vida para se adequar a qualquer perrengue que tiver. Melhor quebrar no treino que na prova, não é mesmo? 😉

E não esqueça nunca da água. Mesmo no frio, beba água, antes das provas, para se hidratar para a corrida e durante todo o percurso também. Não precisa se afogar no copinho todo… rsss mas pelo menos molhe a goela!! 🙂

E vocês, tem alguma dica bacana de suplementação?!? Manda aí.

Bjs runners e nos vemos nas pistas!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s