Aqueles 24K da Maratona SP

Fala Galerinha!!
De volta aqui pra contar um pouquinho como foram os meus primeiros 24K de rua, que rolou final de semana passado na Maratona de SP.

Como todos sabem, venho treinando para a minha primeira Maratona, que acontecerá dia 18 de Junho, na Maratona do Rio de Janeiro. Como agora já faltam menos de 3 meses, os longos estão sendo LONGOS mesmo!! Estou correndo uma meia-maratona todo final de semana. E no meio da planilha, tinha uma prova de 24K. Por que não encaixar o útil ao agradável?!? Inscrição feita.

Eis que chega o tão esperado dia de correr MAIS que uma meia-maratona de rua na minha vida (porque sim! eu já corri mais que uma meia-maratona de montanha! Apenas. rssss)

Chego por volta das 6hs lá na região do Ibira. Gosto de chegar bem cedo pra poder fazer todo ritual de me arrumar, trocar ideia com a galera, fazer um pipi-stop e estar com a cabeça e a energia pronta pra hora da largada.

IMG_2052

Nos reunimos toda equipe pra uma foto geral e fomos pros currais devidamente marcados no número de peito. (realmente tinha muita gente. demoramos mais de 12 minutos pra largar).

IMG_2047

Comecei a prova de boa, até porque tinha muita gente correndo, e como todas as largadas são juntas – 8k / 24k / 42k – demora um pouco pra pegar o embalo. Correr, correr mesmo, só depois de 4km.
Nos 3 primeiros kms fui acompanhando Marisa e Thays. Éramos o trenzinho da alegria. Uma atrás da outra. Até eu parar pra amarrar meu tênis. Não! Ele não desamarrou. Eu é que achei que ele estava um pouco frouxo e resolvi melhorar o laço.
Depois dessa pausa de 10seg. perdi a Thays e a Marisa de vista. Foi aí que eu acelerei pra alcança-las e botei pra escanteio toda minha tática da prova. Eu não podia ter aumentado a velocidade como fiz. Corri por 2 kms em velocidade bem rápida e obviamente, cansei. Quando encontrei a Marisa, o corpo já estava com a adrenalina lá em cima!
Marisa mantinha uma velocidade constante, que teoricamente é confortável pra mim. Mas o problema é que devido ao meu esforço para alcança-las, eu não conseguia manter aquele ritmo como “confortável”. Embora eu ficasse várias vezes cansada, Marisa não me abandonava. Ela decidiu me acompanhar por toda prova, sem deixar que meu ritmo caísse demais. Corremos lado a lado praticamente o percurso inteiro. Falamos poucas vezes. Nossos pensamentos é que davam o tom da passada. E íamos firme e forte. Marisa, obvio, estava INTEIRA, e eu, quase morrendo pra manter a velocidade constante. (pensa numa pessoa que não sai do ritmo…. é essa japinha, Marisa). Falei várias vezes que ela podia seguir e fazer a prova dela – ela estava indo para os 42K – mas ela não arredava pé e ficava ao meu lado me motivando pra eu não cansar.
Tive princípio de cãibras, um leve incomodo no quadril, dores na sola do pé e a cabeça chorando de raiva de eu não parar…!! E eu não ia parar. Só no pórtico de chegada.
Durante vários momentos na corrida eu contava a quilometragem ao contrário – faltam 9km… agora faltam 8km… agora só 5km… pronto cheguei na USP… agora só a raia e FIM!!

IMG_2046

E na chegada, antes de cruzar o pórtico, peguei na mão da Marisa, agradeci e mandei vibrações positivas pra ela finalizar os 42km linda e radiante!!
E lá fui eu, querendo chorar, finalizar meus primeiros 24km de corrida de rua!!
Consegui!! Com várias dores pelo corpo do esforço excessivo, mas vibrando até a última gota de suor!!! \o/

Fiz no tempo que imaginei. Dentro do pace que eu queria. Tudo graças a Marisa. 😀 Muito amor por Marisa ❤ rssssIMG_2041

Não tenho o que reclamar dessa prova. Tudo estava muito bem organizado! (pelo menos até os 24k). Postos de hidratação (água e isotônico) gelados a cada 3km. Retirada de medalha e kit pós prova sem tumulto. Fila do ônibus bem organizada.

Foi uma ótima preparação para a maratona.
E digo mais, agora sim eu REALIZEI que vou correr 42km.

E que venham os próximos treinos!!

Bjs e nos vemos nas pixxxxtas

Também estou nessas redes sociais:
redes-sociais

Anúncios

Primeira Maratona (de revezamento)

Eis aqui uma sobrevivente do final de semana. Após um sol de 35 graus na cabeça, mta água e qse 6km… Completei minha parte no percurso da Maratona!! o/ …e eu simplismente AMEIIII… 😀

Bom, vamos começar do começo!!
Domingo, 16/setembro, 7h, Parque do Ibirapuera – Maratona de Revezamento Pão de Açúcar SP.
Bora lá pra mais uma corridinha!! A minha primeira preocupação foi onde estacionar. Já tinha pensado em nem tentar estacionar perto. Imagina o que teria de trânsito e flanelinha. A ideia de estacionar atrás do Hotel Unique deu super certo. O carro ficou na sombra, sem flanelinha e sem muvuca.
Cheguei por volta das 7h20. Mal estacionei já ouvi os barulhos do locutor, helicóptero, galera vibrando!! Deu tempo de ver a largada. Era muita gente. Me emocionei e nem tinha entrado no parque ainda.

Maratona Pão de Açúcar SP 2012A primeira coisa que fui procurar era o local da minha posição. Como essa foi a minha primeira Maratona de Revezamento, eu, ansiosa do jeito que sou, fui descobrir onde era tudo pra ficar mais calma e tranquila. Logo q entrei no parque já visualizei os postos de troca. Super organizado!! Pra quem tinha se preparado antes, pegando informações com amigos e lido o manual que vinha com o kit, não teve dificuldade nenhuma..!! Mas o que tinha de gente perdida procurando seu posto de troca… Dava até dó. Galera que chegava no posto de troca impar e ia correr o trecho par – para 8 atletas – ou seja, do ooooooooooouuuutro lado do percurso. Tinha neguinho que saía correndo pra não perder a hora da troca. Outros também que chegavam pra fazer a troca, e o atleta da equipe ainda não tinha aparecido (devia tá perdido tbm, no outro posto de troca).
Mas o evento em si estava muito bem organizado. Não tinha muito como se perder ou errar. Bastava se organizar com a equipe, que dava tudo certo.

A minha equipe estava em uma super sintonia. Fizemos o esquema de um mandar mensagem pro outro assim que o próximo tivesse feito a troca, pra já calcularmos o tempo e não perdermos nosso time de vista.

O Sol. Esse foi o atleta extra pra muita gente. Tava muitooooo quente, mas muito quente mesmo. Disseram que foi o dia mais quente do inverno. E olha q o inverno de SP este ano está pior que muito verão. Enfim, mas tinhamos que correr, com sol ou com sol.
Juju chegou pra trocar comigo umas 9h45. E lá vou eu. Depois de 1K vi um Palio preto no meio do caminho. Não entendi nada, mas depois vi na internet que um retardado tinha atropelado alguns atletas porque estava com pressa. Enfim, lá o carro ficou… e lá fui eu pro trecho mais sofrido, a ladeira da Rubem Berta. Antes da subida havia um posto de água. Peguei 2 copos, um pra beber, o outro pra jogar na cabeça e no corpo inteiro. Precisa resfriar pra aguentar aquela ladeira. Mas não teve como, tive q caminhar um trecho. Estava quente demais pra aguentar no trote, na ladeira… e olha q o playlist do iPod era bem balada, pra não desanimar jamais!!!

Maratona Pão de Açúcar SP 2012A ladeira Rubem Berta (já estava correndo o trecho da volta, na descida)!!

 

No final, o meu percurso foi de 5.8K (pelo GPS do SportsTracker) e terminei em 42m. Marcou 5K em 36m04s. 😀 Pra mim foi um ótimo desempenho, já que peguei o percurso com mais ladeira do que sei lá o que e com sol de rachar o côco.

Maratona Pão de Açúcar SP 20125.8K em 42m00s
Velocidade Média: 8.3km/h
Pace Média: 7:12/km

Corri pela equipe da galera do Itaú. Camisa laranjinha. Alás, via mais camisa laranjinha do que a preta, do evento. Disseram que foram 4mil inscritos do Itaú (multiplicando as pessoas das equipes), é muita gente!! Enfim, fui lá pras tendas e aproveitei os benefícios da equipe Itaú e de ser Cliente Mais e peguei várias comidinhas. Aliás, a tenda Cliente Mais tá de parabéns!! Tinha iogurte Taeg, barrinhas BioFibras, energético Super Power e massagem!!

Impressões finais:
Um evento super organizado, com água à vontade, com uma super infra médica e mega divertido!! Detalhe, a medalha é a mais pesada q eu já ganhei!! Linda!! 😀

Próxima Maratona: Ayrton Senna Racing Day!! 😉